Ida Mancini, a terrorista social

No livro No Sufoco de Chuck Palahniuk – também conhecido como o autor de Clube da Luta – conhecemos ao longo da história o passado de Ida Mancini, a mãe idosa e insana do protagonista Victor Mancini, um viciado em sexo que trabalha como ator num museu temático e nas horas vagas simula engasgar-se em restaurantes caros.

O passado de Ida é repleto de estadias na cadeia e sabotagens de deixar Tyler Durden do Clube da Luta orgulhoso. Uma ‘terrorista anti-social’ é a melhor definição da personalidade de Ida, conforme seu filho. As idéias anárquicas da personagem é resumido no trecho abaixo, em tradução livre a partir da edição original.

“As pessoas trabalham por tantos anos para fazer o mundo um lugar seguro e organizado. Ninguém percebeu o tanto que isso vai ficar chato. O mundo todo com demarcação de propriedade e limite de velocidade e zoneamento e tarifado e regulamentado, com todo mundo analisado e registrado e endereçado e gravado. Ninguém deixou muito espaço para a aventura, talvez exceto a que você pode comprar. Em uma montanha russa. Em um cinema. Mesmo assim, sempre seria uma excitação artificial. Você sabe que os dinossauros não comerão as crianças. As exibições-testes foram contra qualquer possibilidade de um grande desastre artificial. E porque não há possibilidade de desastre real, risco real, perdemos a oportunidade da salvação real. Entusiasmo real. Excitação real. Alegria. Descoberta. Invenção.

As leis que nos mantém salvos, nos condenam ao tédio.

Sem acesso ao verdadeiro caos, nunca teremos a verdadeira paz.

Ao menos que tudo possa piorar, não ficará melhor.”

No Sufoco (ou Choke, no original) foi adaptado para o cinema e deve ser lançado por volta de Outubro nos EUA. Anjelica Houston, a inesquecível Morticia Addams, interpreta a adorável e alucinada Ida Mancini e Sam Rockwell dá vida a seu filho Victor. A maluquice toda é dirigida por Clark Gregg (pela primeira vez na direção), o marido de Christine na série The New Adventures of Old Christine.

Anúncios

2 Respostas

  1. Palahniuk e seus personagens perturbados.

    Mais um livro que entra na listinha: “para ser lidos”. E claro, aguardando ansiosamente a adaptação para o filme.

    Gostei da dica.

    Thanks.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: