Heróis, Vilões e Implicâncias

Lançada em setembro de 2006, Heroes conta a história de “pessoas comuns com habilidades extraordinárias” que acabam tendo suas vidas cruzadas a fim de salvar o mundo de organizações misteriosas comandada por outros habilidosos com intenções duvidosas. Após uma estréia de sucesso, seguida por uma segunda temporada sofrível, a série faz de tudo para recuperar a audiência e, claro, a credibilidade na terceira temporada.

heroes02

"Tô aberta!"

Na primeira temporada (Volume 1: Genesis), a linha principal da história – resumida no mote Salve a Cheerleader, salve o mundo! – contava com uma explosão nuclear em Nova Iorque tendo que ser impedida com premonições, viagens no tempo, voôs e regenerações. Entre erros e acertos, a 1ª temporada teve mais acertos, mantendo suspenses e surpreendendo a cada episódio ao mesmo tempo que plantava outros enigmas para episódios futuros.

Obviamente o público esperava pelo mesmo ritmo na segunda temporada (Voume 2: Generations), mas levou um banho de água fria. Apesar de alguns mistérios desvendados, a trama arrastou-se em episódios fracos que apagaram até personagens mais carismáticos. Para piorar a situação, a greve dos roteiristas ceifou a temporada, reduzindo os 23 episódios previstos para apenas 11.

No último setembro, após quase 10 meses de “férias”, a série voltou com a terceira temporada (Volume 3: Villains) correndo atrás do prejuízo que por enquanto ainda é grande: demissão de roteiristas, audiência baixa – dia 10 de novembro ficou em 9º lugar entre as atrações mais vistas na tevê, perdendo no mesmo horário para Dançando com as Estrelas, Two and a Half Man e Samantha Who? -, e fãs irritados com o excesso de reviravoltas.

Apesar de tudo eu sou persistente e continuo acompanhando a série. Então vamos ao que interessa: elogios, reclamações, furos e spoilers. Muitos spoilers.

[Então já sabe: leia por sua conta e risco]

Começando por alguns personagens:

Sylar (Zachari Quinto):heroes03

Na primeira temporada conhecemos o vilão-mor: um relojeiro zé-ninguém que ao descobrir que pode copiar os poderes de alguém – ao abrir o crânio da presa – resolve acumular o maior número de habilidades possíveis para provar que é especial. Mais psicopata do que isso, impossível. Durante as temporadas 1 e 2, Sylar mantém essa obsessão por matar e colecionar poderes. Certo?

Agora na 3ª temporada a ganância de Sylar por novos poderes ganha um nome: fome. E Sylar mostra-se arrependido pelo rastro de defuntos que deixou por ser vítima dessa incontrolável fome. E o arrependimento surge após Angela Petrelli (a mãe de Nathan e Peter) contar para Sylar que ele também é seu filho. Para deixar a lambança mais dramática, no episódio 08 (Vilões) descobrimos (em mais um flashback) que logo após o primeiro assassinato, Sylar tentou suicidar-se, mas foi salvo por…

Elle Bishop (Kristen Bell):

A loirinha mimada e sociopata que tem como poder gerar eletricidade surge na 2ª temporada como agente da companhia Primatech. Mas agora resolveram incluir Elle no começo da história, onde ela salva Sylar do suicídio para que – numa estratégia da Primatech – ele fique livre para matar alguém e ser capturado por isso.

Molly Walker (Adair Tishler):

A garotinha órfã encontrada por Parkman após uma chacina promovida por Sylar tem a habilidade de encontrar pessoas em qualquer lugar do planeta. Na 1ª temporada foi uma personagem chave. Na 2ª foi adotada por Parkman e Suresh a fim de protegê-la de Sylar. Na 3ª… cadê? Por enquanto apareceu somente no episódio 04 em um futuro hipotético e mais nada foi dito sobre a pirralha.

heroes04Monica Dawnson (Dana Davis):

A personagem mais legal que apareceu na 2ª temporada! A prima do Micah, que aprendia qualquer movimento físico só por assisti-lo, supostamente sofreu um acidente no fim da temporada e até agora não deu sinal de vida. Como eu não quero aceitar a morte dela descobri que a garota tá escalada para o episódio 13 que será exibido em dezembro. Espero que não seja outro flashback.

Nikki Sander (Ali Larter):

Vamos direto ao assunto: Nikki morreu, tá?! Ela foi salvar a Monica e se ferrou. Mas quem gostava da mulher super forte tem um consolo (ou dois): Nikki é uma das trigêmeas que quando bebês foram cobaias de uma fórmula que desenvolve habilidades extraordinárias em pessoas comuns.

O que importa é que os fãs de Ali Larter não sentirão falta da atriz, já que na 3ª temporada ela aparece como Tracy Strauss, uma assessora política que congela o que toca. E a terceira irmã, Barbara, ainda não deu o ar da graça na história.

Aproveitando o assunto Nikki, uma dúvida: se ela morreu numa explosão por que não apresentava queimaduras na cena do velório (Episódio 03)?

Por fim, alguns comentários:heroes01

– Com exceção da história Elle/Sylar o episódio 08 cruza formidavelmente algumas histórias antigas, como o incêndio que Claire atravessou para salvar um homem ter sido causado por Meredith, sua mãe biológica.

– Meredith (Jessalyn Gilsig), vem ganhando mais espaço na história. Acho ótimo porque ainda não me conformei com a morte da Gina Russo (outro personagem da mesma atriz, só que em Nip/Tuck).

– Qual a importância da Maya (Dania Ramirez) na história?

– O poder de ler a mente e dar ordens por telepatia do Parkman (e Peter) é bem legal, mas precisa fazer cara de dor de barriga?

– Agora que o Petrelli-pai tirou os poderes de Peter e Hiro, acabarão as viagens no tempo? Só eu cansei desse recurso?

(Imagens: Divulgação e Beaming Beeman)

Anúncios

2 Respostas

  1. tem tanta coisa que eu não entendo. como o parkman foi enganado pela loira rápida? ele inventou o sonho pra enganar aquele do cara do medo, mas no final vimos que a loira é mesmo informante.

    falando sobre o post. a primeira temporada foi genial. eu gostava de ver o peter no centro de tudo (hoje é dividido, até o sylar tem mais destaque e não gostei de vê-lo bonzinho), o hiro eu sempre achei chato, só que hoje está pior.

    sei que a série precisa de reviravoltas, mas tá demais, todo vilão agora se regenera, é como se uma borracha fosse usada no passado. lembra da elle na segunda temporada? todo mundo dizia que ia ser A vilã, cadê? agora é apenas mimadinha, que sofre por não controlar seu poder.

    mohinder que era peça chave pra ajudar todo mundo, agora saí por aí prendendo pessoas em ninhos.

    resumindo, eu continuo assistindo e gosto, mas se parar pra pensar, acho que os roteiristas poderiam ser mais cuidadosos e ao mesmo tempo criativos. ficar mudando o CARÁTER do personagem é uma merda.

  2. Oi, Patricia!

    Realmente esse vai-e-vem de caráter já deu o que tinha que dar.
    Na história agora tudo pode acontecer, já que todo mundo é vilão e mocinho ao mesmo tempo.
    Mas agora com a mudança de roteiristas espero que a coisa dê uma melhorada.
    Obrigado pela visita 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: