Crash

Crash

A premiação do Oscar no ano de 2006 surtiu muita polêmica com o resultado para Melhor Filme, concedendo a estatueta para o filme de Paul Haggis Crash – No Limite. Ao mesmo tempo que muita gente vibrou com a premiação, tantos outros contestaram ora por considerarem o filme exageradamente preconceituoso, ora pela consequente não-premiação dos concorrentes: O Segredo de Brokeback Mountain, Capote, Boa Noite e Boa Sorte e Munique.

Já que o tema principal de Crash é o preconceito, faço uma confissão: por muito tempo recusei-me a assistir a esse filme por um único motivo: Brendan Fraser.

Após alguns anos de preparação, além da expectativa de ver Jennifer Esposito (a Andrea de Samantha Who?) num papel dramático, fiquei aliviado com as curtas aparições do péssimo Fraser, graças à grande quantidade de personagens com suas histórias entrelaçadas.

Num balanço geral, Crash é um filme excelente, mas fico do lado daqueles que acreditam que O Segredo de Brokeback Mountain ou Capote mereciam muito mais o prêmio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: